Quiz: o passatempo que não sai de moda

Se você é adepto de redes sociais, certamente já se deparou com postagens com perguntas como “Qual profissão combina com o seu signo?”, “Que vilão da Disney você seria?”, seguido de um resultado animado ou decepcionado. Não é de agora que o passatempo faz parte da vida das pessoas, principalmente crianças e pré-adolescentes. Algumas revistas dos anos 80 e 90 eram conhecidas por serem especializadas em testes de personalidades, muitas vezes agindo como verdadeiras psicólogas ou videntes. Elas respondiam coisas sobre o leitor como qual seria seu futuro emprego, com que tipo de pessoa ele casaria, e até quantos filhos teria.

mãe famosaSem título

Hoje o meio online incorporou a tendência, porém o público alvo deste tipo de conteúdo se tornou mais abrangente. Numa pesquisa feita no Facebook, foram encontrados os mais variados tipos de temas, consequentemente compartilhado por variados perfis de pessoas: desde mais jovens até a terceira idade. Fernando Martins tem 22 anos e já compartilhou em sua conta um quiz sobre o filme Harry Potter. “Fiz porque sou fã de Harry Potter e sempre me imaginei dentro da história, então fiz o teste de qual casa eu seria pra alimentar minha imaginação”. Ele comenta ainda quepokemon costumava comprar revistas como Recreio e responder a todos os testes. “Hoje não faço mais isso, só por internet mesmo”, conclui.

Já Bruna Nunes, de 20 anos, afirma gostar da distração, mas não costuma compartilhar em redes sociais por ter vergonha. Não é o caso de Cleide Marques, 58 anos, que em uma única semana, chega a publicar até três resultados de quizzes. Aliás, não é só ela; de acordo com a pesquisa realizada no Facebook, a maioria dos usuários mais velhos são adeptos da prática.

São essas pessoas que têm contribuído para o crescimento deste mercado, tornando cada vez mais comum encontrar quizzes em sites de entretenimento. O Buzzfeed é um exemplo disso – o portal é considerado um dos mais divertidos da atualidade, e está recheado de testes sobre variados assuntos.

Foto 24-05-15 19 34 03   presidente

sorte se acharEntretanto o alerta fica para que os adeptos dos testes não levem o resultado a sério, visto que uma série de fatores deixa de ser levado em consideração na hora de fazer os cálculos. Muitas vezes o resultado é programado para inflar o ego da pessoa, respondendo exatamente aquilo que ela queria ler. Cabe o cuidado também com o excesso da atividade. Especialistas advertem que nenhum tipo vício é saudável.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *